Guia do Visto E-2

O visto E-2 permite que empreendedores estrangeiros possam residir nos Estados Unidos. O indivíduo deve investir uma quantidade significativa de capital em um negócio novo ou existente nos Estados Unidos. Hoje vamos discutir quem pode solicitar este visto e os requisitos para o visto E-2.

 

Para que serve o visto E-2?

O visto E-2 é um visto temporário de não-imigrante que permite que empreendedores estrangeiros morem nos Estados Unidos. O indivíduo deve investir uma quantidade significativa de capital em um negócio novo ou existente nos Estados Unidos.

 

Quem pode solicitar o visto E-2?

Para se qualificar para a o visto E-2, o investidor do tratado deve:

  • Ter a nacionalidade de um país com o qual os Estados Unidos mantenha um tratado de comércio e navegação;
  • Investir ou estar ativamente no processo de investimento, de uma quantidade substancial de capital em uma empresa de boa-fé nos Estados Unidos; e
  • Procurar entrar nos Estados Unidos apenas para desenvolver e dirigir a empresa de investimento. Isso é estabelecido mostrando pelo menos 50% de propriedade da empresa ou posse de controle operacional por meio de um cargo gerencial ou outro dispositivo corporativo.

Investimento é a colocação de capital do investidor no tratado, incluindo fundos e/ou outros ativos, em risco no sentido comercial com o objetivo de gerar lucro. O capital deve ter perda parcial ou total se o investimento falhar. O investidor do tratado deve demonstrar que os fundos não foram obtidos, direta ou indiretamente, de atividade criminosa.

 

Como posso obter o visto E-2?

Para ser elegível para o visto E-2, o investidor deve fazer um investimento substancial em um negócio e ser cidadão de um dos países com os quais os Estados Unidos têm um Tratado de Comércio e Navegação.

 

Quais países mantêm um Tratado de Comércio e Navegação com os Estados Unidos?

Os países são: Albânia, Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Bélgica, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Camarões, Canadá, Chile, China, China (Taiwan), Colômbia, Congo (Brazzaville), Congo (Kinshasa), Costa Rica, Croácia, República Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Etiópia, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Granada, Honduras, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Coréia (Sul), Kosovo, Quirguistão, Letônia, Libéria, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, México, Moldávia, Mongólia, Montenegro, Marrocos, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Omã, Paquistão, Panamá, Paraguai, Filipinas, Polônia, Romênia, Senegal , Sérvia, Cingapura, República Eslovaca, Eslovênia, Espanha, Sri Lanka, Suriname, Suécia, Suíça, Tailândia, Togo, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Ucrânia, Reino Unido e Iugoslávia.

 

Quanto tenho que investir para obter o visto E-2?

O valor exigido será determinado pelo tipo de negócio escolhido pelo investidor. Para ter um bom caso para o visto E-2, o solicitante deve estar preparado para investir pelo menos US$ 100.000 no empreendimento. Investimentos inferiores a US$ 100.000 podem ser elegíveis para algumas empresas iniciantes de baixo custo.

 

Quanto tempo posso ficar nos Estados Unidos?

Investidores e funcionários estarão limitados a uma estadia inicial de dois anos. Os pedidos de prorrogação de permanência ou de mudança de status para a classificação E-2 podem ser concedidos em incrementos de dois anos. O número de extensões é ilimitado.

 

Posso trazer a minha família com o visto E-2? 

Sim você pode! Cônjuges e filhos menores de 21 anos que desejam acompanhar ou seguir um portador de visto E-1 ou E-2 poderão solicitar os vistos E-1 ou E-2 derivados. Eles não precisam ser da mesma nacionalidade que o titular do visto E-1 ou E-2. Consulte 9 FAM 402.9-9 para obter mais informações.

 

Qual é o tempo de processamento para obter o visto E-2?

O tempo de processamento varia de acordo com o Consulado, cerca de duas semanas a quatro meses.

 

 

Se você estiver interessado em aprender mais, por favor clique aqui.

 

Isenção de responsabilidade*

Todas as informações neste site são fornecidas exclusivamente para fins informativos gerais. Os materiais disponíveis não constituem aconselhamento jurídico sobre qualquer assunto. Procure aconselhamento jurídico profissional de um advogado.

 

 
As informações fornecidas nesta postagem não constituem aconselhamento jurídico. Todas as informações e conteúdo disponível neste post são apenas para fins informativos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.